Exenteração com autoenxerto de tecido adiposo

Fonte: Kleiner, J.A, Moreira, R.M.S, Vimo, C.

Pós-operatório imediato de exenteração com autoenxerto de gordura
   Pós-operatório imediato de exenteração com autoenxerto de gordura

A exenteração é definida como a retirada cirúrgica do globo ocular e o conteúdo orbital adjacente a este (músculos oculares, terceira pálpebra, tecido adiposo periocular e pálpebras). Tal procedimento está indicado nos casos aonde temos neoplasias oculares infiltrativas importantes e ainda em expressivas infecções oculares e orbitais supurativas e crônicas com perda de tecido periocular e “phthisis bulbi” (degeneração com atrofia do globo ocular). Devemos distinguir a exenteração da evisceração e enucleação ocular. Na evisceração apenas o conteúdo intraocular (úvea, lente, retina, vítreo) é removido, como nos casos em que o implante de próteses intraoculares é desejado, já na enucleação apenas o globo ocular, membrana nictitante e pálpebras são retirados e está indicada nos casos de neoplasia intraoculares não infiltrativas, trauma ocular perfurante severo e endoftalmite ou panoftalmite incontrolável. Um dos principais inconvenientes na exenteração é o grande espaço morto originado após o procedimento, principalmente em gatos os quais possuem uma órbita ocular bem profunda. Os objetivos principais do autoenxerto (enxerto autólogo ou autóctone) de tecido adiposo são: obter um resultado plástico pós-operatório mais aceitável e diminuir a formação de cavidades importantes que favorecem o aparecimento de infecções, edemas pronunciados e fistulações.

 

Visualize e/ou imprima o artigo na integra em PDF Clicando Aqui.

 

 

© 2016 Vetweb. All rights reserved | Design by VoxxDesign.com | Administração

>